Fórum de Apresentação

Fig_Sapatos 

A árvore dos sapatos

História de Mia Couto transformada em roteiro para  teatro  "O contador de histórias e a árvore dos sapatos",  recontada abaixo:

"Muito longe daqui, no Sul da África, não muito tempo atrás, vivia uma tribo que não usava sapatos. Pra quê sapatos? Se a areia era macia, a grama também.

Mas às vezes as pessoas tinham que ir à cidade para resolver um assunto, um negócio de cartório, hospital, receber dinheiro ou até mesmo ir a uma festa. Aí eles precisavam de sapatos! E era um tal de pedir emprestado, que nunca dava certo.

Foi aí que o velho mais velho da vila que, como tantas vezes acontece, era também o mais sábio, resolveu o problema. Ele abriu uma tenda de aluguel de sapatos bem na entrada da vila.

Instalou-se à sombra de uma grande árvore, e em seus galhos pendurou todo tipo de sapatos: sandálias, chinelos, alpargatas, botas, botinas, sapatos de salto alto, fechado atrás, aberto atrás, sapato de casamento, para enterro, de todas as cores, tipos e tamanhos.

As pessoas alugavam o sapato que queriam, iam pra cidade resolver seus assuntos e, na volta, devolviam. Claro, tinham que pagar aluguel.

Você sabe qual era o aluguel?

No fim da tarde, depois que todo mundo já tinha terminado o serviço, tomado banho no rio, jantado, todo o povo da vila se reunia para ouvir a pessoa que tinha alugado o sapato contar, com todos os detalhes, por onde aquele sapato tinha andado".

                                         GOULART, Julião. Contador de História. Florianópolis: Editora UFSC, 2009. 

Disponível em: <http://juliaogoulart.blogspot.com.br/2011/03/arvore-dos-sapatos.html>.   

Acesso em: 4 maio 2018.

E você, saberia contar a história por onde os seus sapatos andaram? 

Quem é você?

Por onde andaram seus sapatos até chegar nessa turma?


Grupos separados: Todos os participantes

(Ainda não há nenhum tópico de discussão neste fórum)